Só se fala na maravilhosa capa de Caitlyn Jenner na revista Vanity Fair!



Os Kardashian tem sua vida exposta há tempos. Mas talvez nada tenha sido tão impactante quanto a revelação, em rede nacional em entrevista à ABC no mês passado, de que Bruce Jenner se identificava como mulher. O fato gerou ainda mais burburinho em torno da família e, infelizmente, uma chuva de comentários transfóbicos e chamadas de meios de comunicações utilizando de forma equivocada os pronomes de tratamento para referir-se a ela.

E como todo acontecimento na vida da família é um grande evento, desta vez não poderia ser diferente. Na capa da nova edição revista Vanity Fair com uma foto maravilhosa ela anuncia: Me chamem de Caitlyn.

Este é o marco da primeira vez que ela se revela inteiramente em fotos públicas e, sem dúvidas, um momento muito importante para visibilidade das pessoas transgêneras, o recorte mais esquecido e discriminado da sigla LGBTQ. O assunto foi o mais comentado do dia nas redes sociais, a ponto da sua recém-aberta conta no Twitter já acumular quase 1,6 milhões de seguidores em apenas nove horas.

Para a matéria, o jornalista Buzz Bissinger conviveu um durante um período na casa da ex-atleta de 65 anos e sua família, em Malibu. Mesmo local em que as imagens do ensaio foram clicadas pela fotógrafa Annie Leibovitz para retratar a coragem de Caitlyn ao mostrar quem realmente é e sempre foi: a bela mulher que estampa a capa hoje.

"Se eu levasse essa mentira para meu leito de morte, mantivesse isso em segredo e nunca fizesse nada a respeito, eu diria a mim mesma lá deitada 'Você estragou toda a sua vida'" contou Caitlyn à publicação, que chega às bancas no dia 9. Enquanto a entrevista não sai na íntegra, confira os bastidores das fotos, no qual ela ressalta a importância de viver plenamente como uma mulher:


quedelicianegente.com