Lembram da distopia “3%”? O Netflix a adaptará como a 1ª série original brasileira!



Há pouco mais que quatro anos, comentamos no blog sobre 3%, uma web-série brasileira independente, criada por Pedro Aguilera, que fez o maior barulho na época.

Na história distópica - que apesar de ter vindo antes das adaptações cinematográficas de Jogos Vorazes e Divergente, é impossível não usá-las como exemplo - a sociedade é dividida em dois grupos: a maioria das pessoas são marginalizadas, vivendo sob um regime cruel e subumano. O restante vive no "Lado de Lá", onde a vida é supostamente muito melhor. Ao completarem 20 anos, os jovens podem tentar passar por um rigoroso processo de seleção, onde somente 3% deles poderão fazer a passagem.

Demorou um pouco, mas finalmente alguém enxergou o potencial da trama de se torar algo maior. O Netflix anunciou hoje que a tornará a sua primeira série original brasileira, depois da produção mista da ainda inédita Narcos.

E o melhor de tudo: o serviço de streaming distribuirá o programa nos catálogos de todos os países em que está presente. Já estamos pirando e sonhando com a possibilidade de que seja a precursora de vários outros seriados baseados em obras tupiniquins...! Os livros vampirescos de André Vianco tem nosso voto, hehe!



Dentre as poucas informações concretas da adaptação, temos o comando de César Charlone, diretor de fotografia de Cidade de Deus, e a escolha de João Miguel (Xingu) e Bianca Comparato (Avenida Brasil) como protagonistas. Essa última, alias, foi quem contou a novidade através do vídeo abaixo:



O seriado será filmado com tecnologia Ultra HD 4K e tem a estreia prevista para o segundo semestre de 2016.
quedelicianegente.com