Retrospectiva 2016 Pt. 6/6: memes, virais, assuntos e polêmicas que marcaram o ano!



Pronto, tá acabando a onda de posts da Retrospectiva 2016. Chegamos ao último dia do ano com o último post, que abordará os temas e assuntos mais polêmicos dos últimos 365 dias, mas também trará um alívio, ao falarmos dos memes e virais e dos posts do site que se destacaram nesse período.

Para quem ainda não conferiu as outras matérias, já falamos dos melhores clipes, melhores álbuns, maiores hits, melhores singles e revelações musicais, melhores filmes e séries e dos homens e mulheres mais deliciosos.



Entrevista com Adriana Lima:

A moça, que é "Anjo" pela Victoria's Secret, voltou num vídeo de 2002 pra mostrar que seres celestiais também têm suas "imperfeições". Mãe, capa das maiores revistas do mundo, porta-voz de grandes marcas e agora: meme! No vídeo com vibe digna de Milena em "Vender minha arte na praia...", vemos uma Adriana ainda no inicio de sua carreira, gente como a gente, viajando para caramba enquanto dá uma entrevista. Depois disso, só amamos Adriana ainda mais!



Nazaré Tedesco confusa:

"O que são uma ou duas pessoas ruins para os 130 milhões de brasileiros que me amam?". Isso, não sabemos Susu, mas a sua companheira de Senhora do Destino, Renata Sorrah, está sendo amada por milhões de brasileiros, aqui e lá fora, com um meme que chegou até às terras gélidas da Rússia! O bafafá com os cálculos matemáticos de Nazaré aumentaram ainda mais a fama da talentosa atriz, resultando até num possível retorno da icônica vilã. Por enquanto, relembramos de seus melhores momentos:



Gretchen:

Alguns dizem que 2016 foi o inferno astral da população mundial, Kylie Jenner disse que seria "o ano de realizar coisas", o Horóscopo Chinês que foi o ano do macaco, mas nós, do QDNG, preferimos vê-lo como o ano da Gretchen! Em 2016, a rainha do rebolado reafirmou o seu outro título: o de rainha dos memes. Viralizando em gifs e imagens de todos os teores, sejam musicais, políticos e até astrológicos, a musa do bumbum até mesmo criou seu próprio canal no Youtube, mostrando sua vida na França:



Mannequinn Chalenge:

Regularmente, algum viral se alastra na web e arrasta de gregos a troianos. Se em 2013 tivemos o "Harlem Shake" e em 2014 o "Ice Bucket Challenge", em 2016 foi a vez do "Mannequinn Chalenge". Basicamente consiste em todo mundo ficar brincando de Estátua ao som de Xuxa parado, enquanto um cinegrafista passeia pelo ambiente. A brincadeira foi reproduzida por diversas celebridades, músicos, esportistas, políticos, anônimos e, claro, marcas - como a de cuecas do vídeo delicinha abaixo:



Girls in The House e Disk Duny:

Uma série feita totalmente no The Sims? Sim(s), isso mesmo! Criada e produzida por Raony Phillips, que mostrou seus dotes em várias áreas do audiovisual, a sitcom online Girls in The House foi um dos maiores booms do ano, gerando memes, músicas, clipes, o spin-off Disk Duny e até uma parceria com o canal pago TNT. Com muito humor, palavrões, referências à cultura pop e até uma entrada de leve em assuntos importantes, GITH é o perfeito exemplo de que o melhor do Brasil é e sempre será o brasileiro.



6. Turma da Inbonha
7. Glória Pires no Oscar
8. Glória Maria Chapada
9. Barroca e diferentona
10. Correntes no Facebook



Separações:

2016 foi uma Perfeita Ilusão em termos amorosos. Casais famosos que estavam juntos há bastante tempo, chegando a completar décadas de casamento, se separaram durante o ano. É o caso de Fátima Bernardes e William Bonner, Brad Pitt e Angelina Jolie, além de Joelma e Chimbinha. Outro fim de relacionamento, que não tinha tanto tempo de duração, mas abalou a internet, foi a de Jout Jout e Caio, que terminaram de forma amigável recentemente.

Perdas:

O ano está tão foda, que tivemos que atualizar esse item do post várias vezes desde que começamos a escrevê-lo. Foram tantas perdas - desde nomes como David Bowie, Elke Maravilha, Prince, Leonard Cohen, George Michael, Domingos Montagner, Glenn Frey, Rubén Aguirre, Alan Rickman, Carrie Fischer, Debbie Reynolds e Ricky Harris, às vítimas da guerra na Síria e de tragédias como a da Boate Pulse e o acidente com a Chapecoense - que nem horas e horas de silêncio podem mensurar.

Pokémon:

Sem dúvidas, a febre do ano foi Pokémon Go. A possibilidade de virar um treinador Pokémon através da realidade aumentada parou o mundo. Do Brasil ao Japão, só se via gente na rua tentando capturar os monstrinhos, com direito à multidões quando um raro aparecia no radar. Além disso, dando sequência à onda de comemorações de 20 anos da franquia, em 2016 tivemos o lançamento do elogiado game Pokémon Sun & Moon e o anúncio de um live-action cinematográfico.

Eleições Estadunidenses:

Com uma candidata com política externa belicista bastante questionável e um outro conhecido por suas ideias racistas, machistas e xenofóbicas, dá pra dizer que, nas eleições presidenciais dos EUA, o melhor resultado seria o "menos pior". O que talvez seja "o pior" ganhou. Na prática, não dá pra prever muito os desdobramentos negativos que isso terá no país e no mundo, mas o resultado diz bastante coisa sobre a banalização do ódio pela qual passamos atualmente.

Cenário Político Brasileiro:

Em 2016, vimos acontecer um impeachment sem embasamento legal e a posse de um presidente interino que, em nome de uma suposta melhora da economia, tomou preocupantes medidas. Assuntos como o congelamento dos investimentos em saúde e educação, ocupações nas escolas em decorrência disso, mudanças em leis previdenciais e trabalhistas e até recentes gastos em Häagen-Dazs, tomaram as redes e rodas de conversa, dividindo o país. Nós, fazemos a Beyoncé e preferimos "to the left".

6. Olimpíadas do Rio
7. Kanye West: polêmicas com Taylor Swift e internação
8. Black Lives Matter
9. Estupro coletivo e debates sobre cultura de estupro
10. Europa: Brexit e crise migratória



Especial "Dia Internacional da Mulher": 40 mulheres "bad-ass" da ficção:

Que tal uma lista repleta de personagens femininas marcantes da TV e cinema? Foi o que fizemos no post especial do Dia Internacional da Mulher. Embasados em nossa especialidade em cultura pop, selecionamos mulheres da ficção que inspiram garotas ao redor do globo com suas histórias, personalidade e coragem. Uma homenagem às conquistas femininas e um lembrete de que muito ainda precisa ser feito. [leia]

Crítica: em "Joanne" conhecemos uma Lady Gaga que nunca esteve longe de nós:

A jornada contada por Lady Gaga em seu novo disco deixou todos surpresos pelos ritmos nele entoados. Num mercado pop saturado, apresentar canções que flertam no country e rock só trouxe aspectos positivos à construção de um disco redondinho. Em Joanne, título dado em homenagem a sua tia, conhecemos a sinceridade da cantora de forma menos megalomaníaca, mais crua e natural, mas nem por isso menos original. [leia]

Jornalista põe em dúvida abuso sofrido por Lady Gaga e cantora dá bela resposta:

Falando em Gaga, outro post em destaque foi o que abordamos o episódio pelo qual a cantora passou com Piers Morgan. Através de vários tweets, o jornalista a criticou de usar o Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT), que tem devido ao abuso sexual sofrido na juventude, como forma de autopromoção. A cantora, no entanto, saiu por cima, dando respostas muito classudas e didáticas sobre a doença. [leia]

Neil Patrick Harris será o Conde Olaf na série "Desventuras em Série" da Netflix:

Há dois anos, quando a Netflix anunciou que iria transformar a saga literária Desventuras em Série, de Daniel Handler, num seriado, ficamos eufóricos por qualquer novidade. Quando enfim anunciaram que Neil Patrick Harris iria interpretar o vilanesco Conde Olaf, tivemos quase um ataque cardíaco! O público compartilhou de tal reação e o post dessa notícia tornou-se um dos mais curtidos da história do site! [leia]

Reserve meia horinha e assista o incrível e empoderador documentário "Bichas":

A violência psicológica, verbal e/ou física contra as pessoas LGBTQIA é diária. Um grito contra ela foi Bichas, um imperdível documentário com relatos de seis jovens gays. Além do caráter de protesto, o trabalho também trouxe a proposta de ressignificar a palavra "bicha", sempre usada como um xingamento, em algo empoderador. O post sobre o projeto foi uma das mais gratas surpresas em termos de popularidade no site este ano. [leia]

6. Especial Dia das Crianças: um monte (mesmo!) de clipes estrelados pela criançada
7. Lauren Jauregui, do Fifth Harmony, assume bissexualidade em carta-aberta sobre Trump
8. Em entrevista ao QDNG, Allie X fala de música, moda, política... Menos do clipe "Sanctuary"
9. Papo: J.K. Rowling dá "benção absoluta" à Noma Dumezweni como Hermione. Mas nem precisava.
10. V!_deo_cli_pe de "Cle_an" da T@y_lor Swi_ft circu_la na w3b
quedelicianegente.com